Skip navigation

Coligação desastrada PT-PSDB em Minas: deu merda. Já era de se esperar. Inventam de juntar cão e gato e ainda querem que daí saia algum filhote? Bem-feito. Especialmente para o Pimentel, que confundiu diálogo político com amizade política. Se queimou em um momento em que o PT, leia-se Lula, é quase uma unanimidade nacional.

Muito inteligente esse Pimentel. Pena que ele não saiba.

Aff.

O Ronaldo Fenômeno, com aquela cara de machinho empedernido, quem diria… Gosta de homem, brioco, pau e saco de vez em quando. Imagine então o Richarlyson, aquela fruta são-paulina. Não, melhor não imaginar porra nenhuma… 

Em abril, as concessionárias colocaram 248.945 automóveis nas ruas – um recorde histórico, assim como os engarrafamentos que ajudam a produzir. No futuro, vamos trabalhar dentro do carro, presos para sempre no tráfego.

A Globo anda lambendo discaradamente o saco da Vale – desculpe a sinceridade. Hoje teve matéria no Bom Dia Brasil falando que a mineradora é isso e aquilo e que, se bobear, faz chover. Outro dia foi no JN – só faltaram dizer que a Vale é o futuro do país. Parece até que a empresa é estatal. Ô platinada, quanto tu vale hein?

Porque a gente sabe que tu não gosta de falar nominho de empresa no ar… Só a que Vale a pena.

Megasena: a esperança mais barata que eu posso comprar.

A mulher que namora o Ronaldo Fenômeno já sabe: será famosa, talvez rica e certamente portadora de doenças sexualmente transmissíveis.

Esse negócio de 3º mandato do Lula tá enchendo o saco. Ô imprensinha! Se eu fosse o Lula, batia o pau na mesa e berrava: “Então pronto! Fico mais quatro anos se é da vontade da imprensa! E diga ao povo que fico, ora.”

Aposto que o casal Nardoni-Jatobá vai se safar no fim das contas. Gente ruim é assim, igual barata. Sobrevive a tudo.

Portanto, quem quiser arremessar criança pela janela, tá liberado. Só não esqueça de guardar uma caixinha para os bons advogados.

O Galo se fodeu.

Eu já sabia.

Em um restaurante natureba que costumo ir aqui em Brasília (vou forçado, ok?), há uma plaquinha que recomenda mastigar o alimento 32 vezes antes de engolir.

Nunca vi tamanha precisão. Se eu mastigar 33 vezes, será que mata?

Outro dia, o dono de um Pet Shop lá perto de casa me disse o seguinte: “É melhor ter cães do que filhos. Eles são mais educados.”

Tempos modernos.

Essa celeuma sobre os cartões corporativos já encheu o saco há muito tempo.

Impressionante como tucanos e DEMOS perderam mesmo o bonde da política nacional. Eles estão se queimando lentamente com essa insistência desmesurada sobre dossiê, Dilma, tapioca, o caralho.

E que Deus conserve.  

Prenderam o Roberto Cabrini com cocaína. Ele é repórter da Record, mas muito conhecido no país. Foi ele quem achou e entrevistou o PC Farias no exterior, quem narrou a morte do Senna, etc. Agora, a pergunta: a Globo.com deu a notícia de sua prisão? Não, claro que não. Provavelmente não noticia nada que envolva a Record. Quem quer informação que se foda. Afinal, negócios são negócios. 

Agora imagine questões mais graves que envolvam política, economia, escândalos, etc. Imagine o quanto esta platinada de merda deve acobertar. Imagine os níveis de omissão. É podre.

Fui acertar a hora do computador em que trabalho, aqui na Agência, e o mesmo exibiu a seguinte mensagem: “Você não tem o nível de privilégio necessário para alterar a hora do sistema”.

Foda. 

 

Eu ia destruir este blog. Mas aí, como matar o tempo?

Melhor continuar escrevendo abobrinhas que ninguém lê.

Tal qual a sina de todo blogueiro.

Ontem teve Copa do Mundo, ou Campeonato Mundial, ou etapa do circuito mundial, enfim, alguma merda mundial de ginástica olímpica. O Sportv transmitiu. Se deixar, o Sportv transmite até jogo de truco. Se for no Rio, claro.

Mas voltando à ginástica. A Daiane participou daquele jeitinho dela: pulou como nunca, perdeu como sempre. E a Jade ganhou duas pratas. A comentarista do Sportv achou brilhante, mas sobre este espírito de vira-lata do brasileiro eu não vou comentar nada não.

A nova Miss tem cara de traveco. E de onde ela vem? Pois é, do Rio Grande do Sul.

Se cavoucar ali, aparece um pau já já.

Quem diria. Os estudantes burgueses irados de Brasília botaram no cu do reitor. Agora, o lacaio vai sair de licença. Podia ir pro inferno, junto com todos os outros reitores filhos-da-puta deste planeta.

E convenhamos: Mulholland? Isso por acaso é nome de reitor que se preze? Parece mais personagem do David Lynch, ora.

A miss Natália Guimarães trocou o presidenciável Aécio Neves por um sujeito chamado Leandro, de uma banda chamada KLB. Vou repetir: a miss Natália Guimarães. Mais uma vez: a miss.

Não nos enganemos: taí uma digna representante da classe.

Bastou eu dizer que ia trocar o Atlético pelo Grêmio, para que o time gaúcho caísse em desgraça.

Desse jeito, melhor torcer logo para um clube argentino.

No clubinho das fontes do Jornal Nacional, podem entrar somente o José Agripino (DEMO), o Arthur Virgílio (Tucano) e o Romero Jucá (PMDB, quem quer comprar?). Fico imaginando o preço da cota.

Este blog irá se autodestruir em dois dias.

Li no Globo.com: Bush chora durante cerimônia de entrega de medalha
Presidente americano se emocionou ao entregar premiação póstuma.
Oficial homenageado se atirou sobre granada para salvar companheiros.

Aff… Só pendurando ele pelo saco, em praça pública. Homenzinho nojento… E o soldadinho, hein? Pulou em cima da granada e salvou a rapaziada. Achei que só acontecia em filme. Mas não, tem idiota que faz isso de verdade. 

Este blog se autodestruirá em três dias.

Da renomada série No Brasil vale a pena ser puta ou bandido:

“Andréia Schwartz, pivô da queda do governador de NY, assina para posar nua” (Globo.com)

Não sei o que é mais difícil: ganhar na Megasena ou comprar uma passagem em promoção na GOL.

Mas tem problema não. Pego o buzão e vou dormindo. Ao menos, não me oferecem barrinha de goiaba e eu não preciso recusá-la.

O Brasil está crescendo. Em vez de os nossos representantes legislativos trabalharem a sério e discutirem os pontos que impedem ou retardam um crescimento ainda maior ou mais rápido, eles preferem brincar de delegado. “Chama a Dilma pra depor, gente! Quem comeu a tapioca superfaturada? Ô FHC, e esse papel higiênico comprado em 2002? E o esmalte da Ruth?”

Pêlamor. Depois querem que levemos esta joça a sério.

O site Terra publicou uma ‘entrevista-defesa’ com o senador Álvaro Dias (PSDB), que vazou informações sobre o uso dos cartões corporativos na era FHC para a Revista Veja. O link é este: http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI2725336-EI6578,00.html

Repare no tom quase professoral da entrevista, como se Álvaro Dias fosse PHD em Comunicação. Em momento algum, colocam-no contra a parede. Parece um testemunho de defesa – inacreditavelmente ridículo. Faltaram muitas perguntas. Qual o objetivo do senhor vazar informações para a imprensa dos gastos do líder do seu partido, FHC? Se não há problemas em falar com jornalistas – como o senhor afirma – por que seu nome não aparece como fonte na matéria de Veja? Por que preferiu o off? A manobra pretendia desestabilizar o governo, criar uma crise, é isso? Há, de fato, chantagem do governo sobre a oposição? O senhor pode dar nomes, provas?

Novamente: este é o momento de discutir a imprensa, rever tudo – inclusive leis – e ampliar a discussão. Pois do jeito que está, não dá. É muito interesse contra a informação e a favor da desinformação. 

Foi o senador Álvaro Dias (PSDB) que entregou o ‘dossiê’ à Veja – deu no Noblat. Maior pau no cu dessa imprensa rabujenta. Vão embarcar em qual canoa furada agora?

É nojento.

O Nassif postou um texto do Noblat em seu blog, relatando sobre o requerimento de informação de autoria do senador Arthur Virgílio (AM), líder do PSDB. Nele, Virgílio pede, em abril de 2005, informações sobre gastos com cartão corporativo dos três ministros que ocuparam a Casa Civil no governo FHC: Clóvis Carvalho, Pedro Parente e o próprio Virgílio. Quer ver o requerimento? Aqui ó: http://www.senado.gov.br/sf/atividade/materia/Detalhes.asp?p_cod_mate=73344&p_sort_tr=Asc

A matéria do Noblat destaca: “Para Maurício Rands (PT-PE), o documento dá a entender duas coisas. Primeiro, que Virgílio sabia que as informações divulgadas pela Folha de S.Paulo faziam parte de um levantamento de dados e não de um dossiê. Segundo, que o governo “não mandou alguém produzir um dossiê”, e sim que “alguém”, de ímpeto maldoso, cantou informações do banco de dados e as entregou à imprensa.”

Quando o Arthur aparece, a coisa fede. Tá ficando interessante.

1º de abril é dia de mentir de brincadeirinha. Nos outros dias, de mentir a sério.

Terça-feira com cara de segunda-feira é sacanagem, porra.

O Jô Soares voltou de férias esta semana. Férias fartas como ele. Desse jeito, a corja do Congresso fica com ciúme.  

Aliás, prometo perder todas as entrevistas ‘imperdíveis’ do Jô. O que já faço há tempos.

Uma cidade que elege como prefeito o César Maia, com todo o respeito, tem mais é que se coçar.

A Folha de S. Paulo já começou a lamber o saco do Serra para 2010 – “slip, slip, meu amor”. Hoje, o jornal deu manchete de capa dizendo que o vampiro-paulista tem a preferência do público para as próximas eleições presidenciais. Quem fez a pesquisa? Datafolha. Por quê? Não sei, mas deve ser pra jogar mais lama na candidatura do Aécio. A direita e a imprensa paulista jogam pesado, fia.  

Agora, se o Serra se elege em 2010, o Brasil desce a serra (trocadilho escroto, reconheço) sem ter atingido o cume. Quero nem ver. Vou embora criar meus filhos no Zimbábue. Junto com as girafinhas. Feliz da vida.

Do blog do Nassif: “Hoje de manhã minha mulher desabou, com labirintite e fortes crises de choro. À noite ela tinha ido conferir o Blog de Veja. Lá, ataques de toda espécie, agora enveredando pelo lado familiar, com posts e comentários com insinuações de “corno”. A malta desvairada de comentaristas anônimos espalhando esgoto por todos os poros. Ela me pergunta, chorando: como é possível alguém poder fazer tal coisa, por tanto tempo, envolvendo até a nossa família?

O que podemos fazer é continuar lendo as denúncias do Nassif contra a Veja. Aliás, hoje saiu mais uma: http://luis.nassif.googlepages.com/ocasomaur%C3%ADciomarinho

Para quem gosta de informação de verdade, o blog do Nassif é: http://www.projetobr.com.br/web/blog/5

No momento, só dá pra confiar nele (Nassif). E desconfiar do resto. Sempre. 

Segunda-feira. Acredite se quiser.

Na boa, ser brasileiro cansa. Só dormindo pra esquecer.

Impressionante. Agora o Globo.com deu matéria com o senador Arthur Virgílio – aquele que se diz gente. A manchete: Dilma começa a virar um ‘pato manco’, diz Virgílio

O deputado diz na matéria: “A ministra Dilma começa a virar um pato manco, ou ‘lame duck’, como se diz nos Estados Unidos. Ela começa a se arrastar no cargo até cair”, afirmou o líder tucano.

Falar que a Dilma parece um pato, que vai cair, é típido dos DEMOS, da direita organizada. Típico de um pato como o Virgílio – o Derrotado do Amazonas.

Meu tio Jorge sempre disse que o Brasil é um país de direita, que aqui sempre prevaleceu o cacetete, o pau, o tiro, o cala-a-boca, o sabe com quem está falando. Infelizmente para mim, a imprensa é aliada disso tudo. Parabéns Veja, Folha, Globo e o caralho-a-quatro pelo desserviço prestado.

Um exemplo claro dessa ‘orquestração’ da mídia contra o Governo Lula e, agora, contra a Ministra Dilma especificamente, está aqui: http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/2008/03/28/ult4469u22041.jhtm

Ora, qual o propósito de se utilizar uma foto dessas para ilustrar a matéria? No mínimo, ridicularizar a imagem da Ministra e, por extensão, as suas opiniões. É infame. É o tipo de abordagem na qual sobressai a intenção de uma empresa jornalística. O detalhe (a foto) fala mais do que o texto. Na verdade, expressa o que há por trás dele: uma campanha.

Manchete hoje da Folha: Braço direito de Dilma montou dossiê

Tá cheirando a ‘orquestra’ – a Veja levanta, a Folha corta. Eu ia dizer que a imprensa é uma merda, fede e tá pior que esgoto, mas o Nassif faz isso com mais classe e elegância em seu blog no post O factóide da Folha: http://www.projetobr.com.br/web/blog/5

É foda.

Do Terra: CNI/Ibope: governo Lula tem melhor avaliação desde 2003

A pesquisa CNI/Ibope divulgada na tarde de hoje mostra que a avaliação positiva do governo de Luiz Inácio Lula da Silva atingiu seu nível mais alto desde março de 2003. Entre os entrevistados, 58% avaliam o governo como ótimo ou bom, o que representa um crescimento de sete pontos percentuais em relação à última pesquisa de dezembro passado.

Mas, repito, é pura sorte. Quem foi entrevistado é burro e analfabeto. Não sabe de nada. Bom mesmo é o tucano Arthur Virgílio, que não conseguiu nem se eleger ao Governo do Amazonas, levando uma surra homérica nas urnas.

Ah Lula, seu grande sortudo filho-de-uma-santa!

Manchete do site do Globo Esporte: Daiane está em busca de samba para sacudir Pequim

Na matéria, a ginasta explica a escolha: “Vai ser samba, mas ainda não encontramos um bom arranjo. Só o Brasil tem samba. Tem a ver com os negros. É uma questão cultural. Quero uma música que toque as pessoas.”

Sempre achei essa Daiane uma ‘mala’, com todo respeito à Samsonite. Além de metida a besta, fala demais. Ela está indo a Pequim pra competir, não é pra fazer uma instalação artística. Está indo pra ganhar, não é pra emocionar ninguém. Aí, quando ela ficar em 10º lugar, um comentarista babaca da Globo vai dizer: “A Daiane lutou muito, fez uma belíssima apresentação, a gente tem que aplaudir, é uma grande atleta.”

Aplaudir é o caralho. Olha o dedo aqui, ó.

Deu no Terra: BBB: deputados do Piauí questionam vitória de Rafinha
A vitória de Rafinha no BBB 8 está sendo questionada. A Assembléia Legislativa do Piauí, Estado de Gyselle, aprovou proposta do deputado estadual Warton Santos (PMDB) para solicitar à TV Globo explicações sobre a final.

Ao que parece, o Piauí deve ser o estado mais rico, seguro e estável do Brasil. Se estiver faltando problema por lá, posso ceder alguns para que discutam e deliberem. Por exemplo, o banheiro aqui da agência, que já possui um ranço de bosta próprio. Ô Warton, será que você pode solicitar à presidência explicações sobre tamanha podridão? Agradeço desde já.

Manchete do Uol: “Nós vamos fazer o sucessor”, afirma Lula; para presidente, Brasil será grande economia mundial com PAC

Sucessor ou sucessora?

Eu também não vi a finalíssima do Big Brother ontem…

Ontem, o Jornal Nacional aprontou das suas. Exibiu fotos das crianças mortas pela dengue no Rio, acompanhadas de uma narração funérea de seus nomes por Fátima Bernardes. Quase vomitei com tanto sensacionalismo barato.

Isso não é informação, é novela. E de novela, a Globo já está cheia. E eu, de saco cheio.

O Atlético está fazendo cem anos. Parabéns.

Poderia ter sido um centenário com mais títulos conquistados se não fosse o José Roberto Wright – o árbitro filho-da-puta. Nós, atleticanos, vamos comemorar mesmo no dia que este escroto subir para o céu. Se possível, com muita dor. Vamos comemorar mais do que hoje. Escreve aí.  

E olha aqui o filho-da-égua roubando do Galo: http://www.youtube.com/watch?v=PwwXKwHm6BI

E adivinha pra quem?

Taí o PT fazendo a cagada do século: aliança com o PSDB. Uma coisa é ter bom relacionamento, outra é casar e dormir junto. Ainda mais com o Aécio, porra. Se bobear e virar a bundinha, ele come mesmo.

No Brasil, estudar é coisa de pobre. O que dá dinheiro mesmo é ser puta.

A seleção brasileira do Dunga (o cara de joelho) entra em campo esta semana para jogar não sei contra quem, não sei a que horas, não sei onde, não sei por que, não sei e nem quero saber.

O Luciano Huck está com dengue.

Sinal de que pelo menos alguma coisa é distribuída igualmente entre os cidadãos da cidade maravilhosa.

Hora de encher o rabo de chocolate, cultivar acnes, cagar pastoso e engordar feito uma porca.

Feliz Páscoa pra você também.

Pergunta se tem alguém trabalhando hoje em Brasília.

Tem sim, eu.

O resto já viajou.

O Ronaldinho disse hoje à Vanity Fair: “Aparentemente, há pessoas invejosas que querem me derrubar com esses boatos. Não conseguirão. Ninguém destrói Ronaldinho.”

Outro dia, o imperador-de-meia-tigela Adriano, atacante do São Paulo, disse exatamente a mesma coisa. Disse que a imprensa não ia acabar com o imperador (óhhh!), alguma merda do tipo.

Não sei o que esse povo anda bebendo ou fumando. Mas que tá rolando uma paranóia, isso tá.

Rehab neles.

O Atlético Mineiro está tentando contratar o atacante Leandro Amaral. Hum-rum.

E Papai Noel não só existe como malha aqui na academia perto de casa.

Uma das manchetes da Globo.com hoje: Na cola do Créu, Mulher Filé cria a dança do pisca

Por Deus do céu, queria que alguém traduzisse isso pra mim.

Quero ser músico na próxima encarnação. Pra fazer algo de útil na vida.

Se possível, com algum talento.

Tô indo ali num showzinho do Interpol e volto já.

Por já, entenda segunda-feira.

Em Brasília, as crianças não deveriam entrar para a escola.

Melhor matricular logo em um cursinho, ir se preparando para os concursos.

That’s it.

Tentaram aplicar o marketing viral para melhorar a imagem do ‘Ronaldo-Fenômeno-de-Gordura’. Deu merda. O vírus pegou, mas na direção oposta. O caso tá todo no Futepoca:  http://www.futepoca.com.br/2008/02/o-marketing-viral-e-nike.html

Parece que um funcionário da Riot foi pro saco. Que vexame.

Comentário de quem esteve ontem em São Paulo, em um evento que contou com a participação da cantora internacional Fergie: “Ela é uma Elba Ramalho melhorada.”

Ainda bem. Fica difícil imaginar alguém do tipo ‘Elba Ramalho piorada’.

Ufa. 

Manchete do Globo.com: Ronaldo pode voltar antes do previsto, diz fisioterapeuta

Resta saber pra onde.

Reuniram a ‘tchurma’ ontem. Os reaças do Manhattan Connection e as reaças do Saia Justa no mesmo estúdio, no mesmo programa, discursando como se fossem doutores do Brasil. Coisas que você só vê na pior televisão do mundo, seja a cabo ou aberta.

Senti falta apenas da bomba. Se ela estivesse no estúdio, ia detonar.

A economia brasileira cresceu 5,4% em 2007.

Mas foi sorte. O Lula tem muita sorte. É isso. Com certeza é isso. A culpa é da sorte do Lula. Maldito.

Coluna Outro Canal: “Estreou domingo de manhã no SBT o “Vrum”, programa sobre carros produzido pela TV Alterosa (MG) e apresentado pela jornalista Mônica Veloso. Deu 3,8 pontos no Ibope, 0,6 a mais do que programa de pesca marcava antes no horário.”

Tô apostando 100 pratas que ela vai terminar dando a brioco para o Alexandre Frota em um filme de sacanagem.

Afinal de contas, a gente tem que trabalhar com o que gosta, né?

E o Lula descendo a ribanceira ontem em Tocantins? Parecia o Indiana Jones vinte quilos mais gordo.

Eu hein, parece que bebe.

Notinha de hoje da coluna Direto da Fonte, da Sônia Racy, no Estadão: “O senador Arthur Virgílio jura que sua pré-candidatura à Presidência em 2010 não é um balão de ensaio. Acredita que seu pífio desempenho eleitoral para o governo do Amazonas, em 2006, não será obstáculo.”

Coitado. Acho que o desconfiômetro estragou (se é que veio de fábrica). Já imagino o Aécio, o Serra e o FHC perguntando pra ele: “Ô Virgílio, me diz uma coisinha: na bundinha não vai nada não?”

O Jornal Nacional de ontem foi diferente. Nada me tira da cabeça. Não sei se foi um dia ruim de notícias ou se, de fato, ocorreu alguma mudança na linha editorial do JN. Mas que foi bem diferente, isso foi.

Pra abrir o jornal, duas matérias grandes sobre soja e trigo e como o aumento destes insumos afeta o bolso do cidadão. Depois vieram as notícias desgraçadas de sempre, mas poucas e sem dramalhão. E o que mais me chamou atenção: uma matéria sobre imprensa! Algo tão improvável quanto o Atlético Mineiro ser campeão de alguma coisa.

E não foi qualquer matéria. O JN abordou a representação que uma ONG brasileira fez na OEA, na qual se alegava que jornalistas vêm sendo pressionados ‘a se calar’ por meio de sucessivos processos jurídicos. Portanto, um procedimento coercitivo à liberdade de imprensa. O JN citou até uma jornalista da Folha (se não me engano, Elvira Lobato), suposta vítima deste procedimento.

Então, será que vimos à 1ª edição de um JN Reloaded?

É ver pra crer. Literalmente.

O Atlético Mineiro está na dianteira do Campeonato Brasileiro de Futebol 2008 – fato inédito há anos. Não tá acreditando? Olha aqui ó: http://globoesporte.globo.com/ESP/0,,ESP283-4276,00.html

Aproveite e desfrute bem. Enquanto é tempo.

Não há explicação que me convença da necessidade da segunda-feira.

Podem dizer o que for. Acho simplesmente fantástico o Presidente da República ir até a favela para anunciar obras de infra-estrutura, ou whatever. Mais do que o gesto, a ação ou o discurso, o que fica é o símbolo.

Símbolo de que o Poder – com ‘p’ maiúsculo – enfim desceu do pedestal e se dignou a encarar os problemas dos fodidos (esta é a palavra: fo-di-dos) historicamente rejeitados.

E que venha Dilma em 2010.

As putas e os travecos brasileiros vão dar o rabo lá fora e quem se fode – só pra variar – são os estudantes!

Ô raça predestinada.

Da série Luís Nassif é meu pastor, nada me faltará. Ele publicou em seu blog:

Não aconteceu, virou manchete
Estive ontem em Brasília o dia todo. Conversei com a Ministra Dilma Rousseff. Hoje, conversei pelo telefone com meu amigo Zé Anibal (líder do PSDB). Como a conversa com a Ministra foi longa, terei que ir soltando aos poucos as informações coletadas.

O que posso afiançar, com base nesses contatos, com conversas com colegas colunistas de Política (que encontrei no Clube do Choro) é que esse clima de guerra só existe na mídia. Mas especificamente na sede dos jornalões, não nas sucursais. Os jogos de cena, no Congresso, só acontecem para poder sair na mídia.

Por trás das manchetes escandalosas, há o Executivo federal, os governadores de todos os partidos e as lideranças políticas negociam civilizadamente, fazem política de alto nível e são imensamente mais responsáveis do que as manchetes de jornais. Fazem o jogo apenas porque precisam de visibilidade para se eleger.

Provavelmente nem o senador Arthur Virgílio.

Ora, quem precisa de mais brasileiros no seu território? Parabéns, Espanha, pela sinceridade.  

E vocês, espanhóis, podem continuar vindo aqui para comer nossas putinhas menores de idade de Fortaleza, ok?

Até mais, então.

O emérito fustigador anal da Revista Veja, Luís Nassif, deu entrevista para a Caros Amigos. Trechos aqui: http://carosamigos.terra.com.br/

Brasília é uma ilusão.

Niemeyer, o ilusionista.

JK, o dono do circo.

Eu, o babaca que paga o ingresso. E caro.

Manchete do UAI: Aécio se reúne com presidente do PMDB e manda recado ao PSDB
“Encontro com Michel Temer indica a tucanos que governador tem alternativa para 2010. Tentativa peemedebista de atrair mineiro conta com a simpatia do presidente Lula.”

Trocando em miúdos, o PMDB começou a oferecer seus préstimos sexuais ao tucano. O partido, que é a grande meretriz política brasileira, quer garantir seu bofe pós-Lula.

Mas, no final das contas, eu e você já sabemos: o PMDB vai dar é pra quem vencer as eleições. E, se precisar, põe também o brioco na roda. Pois negócio é negócio. E ponto final.

Obama nas alturas.

Ele está no meio de nós.

A Revista Veja começou a veicular sua propaganda institucional na televisão. Para quem é bulímico(a), taí uma boa notícia. Não precisa mais enfiar o dedo na goela, basta ver o comercial da revista.

Aliás, não me lembro da última vez em que Veja veio a público para reforçar sua marca. Sinal de que os golpes do Nassif estão entrando. E sangrando. 

O Bush apoiou o ataque do Uribe. Pronto, já sei quem é o canalha dessa história.

Artigo do Delfim Netto sobre o Brasil atual, incluindo o desempenho do Governo Lula: http://www.jornaldeararaquara.com.br/home.pas?codmat=36836&pub=2&edicao=

Tudo bem, o Delfim é um filhote da ditadura. Mas de economia, ele entende mais do que eu e você. Juntos.

Luís Nassif continua fustigando duramente o ‘olho da Veja que não vê’. Saiu mais um capítulo: http://luis.nassif.googlepages.com/vejaeoorganograma. E aí vai uma palhinha do mais novo petardo Nassifiano: 

É de Humberto Braz a autorização final para a veiculação de 12 páginas de publicidade na revista Veja, seis em cada uma das duas edições contendo os ataques de Mainardi. Ou seja, enquanto denunciava a plenos pulmões o “mensalão”, Veja recebia 12 páginas das empresas do “mensalão”, aparentemente como contrapartida pelo ataque combinado com seu colunista para desviar a atenção sobre as fontes de financiamento do “mensalão”.

  

Quem trabalha na NET não tem mãe. E skavurska é a puta-que-pariu!

“O mundo é fabuloso, ser humano é que não é legal.” (Manuel / Ed Motta)

Simples, direto e eficiente como um papai-mamãe.

É coisa de príncipe mesmo: ao invés de jogar Doom no videogame, pega um avião e vai ao afeganistão matar muçulmano.

Harry, e na bundinha? Vai nada não?

Imagem intoxica o ego.

Lula diz que oposição tenta impedi-lo de governar

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acusou nesta quinta-feira a oposição de tentar impedi-lo de governar o país. A declaração de Lula foi uma resposta à ameaça do PSDB e do DEM de ingressarem na Justiça contra o programa Territórios da Cidadania, lançada nesta semana pelo governo federal. “A oposição quando esteve no governo não governou e agora eles tentam impedir que você faça política social, tentam impedir que você atenda aos interesses do povo achando que é eleitoreiro”, afirmou o presidente, durante evento em Quixadá, no sertão cearense, que foi o primeiro dos vários lançamentos do novo programa que Lula fará pelo país afora. (Portal Uai)

Até que enfim o Lula bateu o pau na mesa. Demorô. Quem toma porrada calado é boxeador, porra. E pau no cu na tucanada. 

Puxei o acórdão abaixo (imperdível!) do essencial Malvados (www.malvados.com.br). Recomendação: peide enquanto é tempo; ou melhor, permitido.  

JUÍZ LIBERA PEIDINHOS NO AMBIENTE DE TRABALHO

ACÓRDÃO Nº: 20071112060 Nº de Pauta:385
PROCESSO TRT/SP Nº: 01290200524202009
RECURSO ORDINÁRIO – 02 VT de Cotia
RECORRENTE: XXXXXXX
RECORRIDO: XXXXXXXX

EMENTA PENA DISCIPLINAR. FLATULÊNCIA NO LOCAL DE TRABALHO.

Por princípio, a Justiça não deve ocupar-se de miuçalhas (de minimis non curat pretor). Na vida contratual, todavia, pequenas faltas podem acumular-se como precedentes curriculares negativos, pavimentando o caminho para a justa causa, como ocorreu in casu. Daí porque, a atenção dispensada à inusitada advertência que precedeu a dispensa da reclamante.

Impossível validar a aplicação de punição por flatulência no local de trabalho, vez que se trata de reação orgânica natural à ingestão de alimentos e ar, os quais, combinados com outros elementos presentes no corpo humano, resultam em gases que se acumulam no tubo digestivo, que o organismo necessita expelir, via oral ou anal. Abusiva a presunção patronal de que tal ocorrência configura conduta social a ser reprimida, por atentatória à disciplina contratual e aos bons costumes. Agride a razoabilidade a pretensão de submeter o organismo humano ao jus variandi, punindo indiscretas manifestações da flora intestinal sobre as quais empregado e empregador não têm pleno domínio. Estrepitosos ou sutis, os flatos nem sempre são indulgentes com as nossas pobres convenções sociais.

Disparos históricos têm esfumaçado as mais ilustres biografias. Verdade ou engenho literário, em “O Xangô de Baker Street” Jô Soares relata comprometedora ventosidade de D. Pedro II, prontamente assumida por Rodrigo Modesto Tavares, que por seu heroísmo veio a ser regalado pelo monarca com o pomposo título de Visconde de Ibituaçu (vento grande em tupi-guarani). Apesar de as regras de boas maneiras e elevado convívio social pedirem um maior controle desses fogos interiores, sua propulsão só pode ser debitada aos responsáveis quando deliberadamente provocada. A imposição dolosa, aos circunstantes, dos ardores da flora intestinal, pode configurar, no limite, incontinência de conduta, passível de punição pelo empregador. Já a eliminação involutária, conquanto possa gerar constrangimentos e, até mesmo, piadas e brincadeiras, não há de ter reflexo para a vida contratual.

Desse modo, não se tem como presumir má-fé por parte da empregada, quanto ao ocorrido, restando insubsistente, por injusta e abusiva, a advertência pespegada, e bem assim, a justa causa que lhe sobreveio.

ACORDAM os Juízes da 4ª TURMA do Tribunal Regional do Trabalho da Segunda Região em: por unanimidade de votos, rejeitar as preliminares de nulidade por suspeição de testemunha e por cerceamento de defesa, arguidas pela reclamada; no mérito, por igual votação, dar provimento parcial ao apelo da mesma, para expungir da condenação o pagamento de 11 dias de saldo de salário, por já devidamente quitado, expungir da condenação o pagamento de diferenças salariais decorrentes do acréscimo de 30% pelo desvio de função e suas integrações em horas extras, férias mais 1/3, 13º salários, aviso prévio e FGTS com 40%, tudo na forma da fundamentação que integra e complementa este dispositivo.

São Paulo, 11 de Dezembro de 2007.

RICARDO ARTUR COSTA E TRIGUEIROS
PRESIDENTE E RELATOR

O Flamengo e a Globo são males brasileiros incuráveis.

Padeçamos, pois.

“Faça como o Pelé. Capriche na marcação.” Este é o slogan da loteria Timemania, da Caixa Econômica, em que o Pelé é o velhote-propaganda.

E eis a pergunta que não cala: Desde quando Pelé foi um craque da marcação, ó caralho? Pois é o que a frase deixa subentendido, ou estou errado? Se fosse ‘Faça como Roque Júnior’ ou ‘Faça como Júnior Baiano’, tudo bem. Marcação é com eles. Mas Pelé?

Se tentaram dizer que Pelé capricha na ‘marcação de gols’, infelizmente não deu certo. E eu seria um machista se dissesse que foi mulher que escreveu a frase, mas não vou dizer isso não. 

Desconfie sempre de quem diz gostar de jazz. É a porta de entrada – e a mais fácil – para o sujeito ser considerado culto.

Eu, por exemplo. Poderia dizer que adoro um vinho no cair da noite, ouvindo Coltrane e degustando um charuto cubano. Você ia pensar: puta, que cabeça! Quando, na verdade, soube quem era Coltrane depois de ler uma crônica do Veríssimo.

Pior do que o desprazer de conhecer e conversar com um superego, é ter de trabalhar para ele.

Experiência própria. 

Decidi: vou mudar de time.

Substituição: no lugar do Atlético Mineiro, entra o Grêmio.

É que não suporto mais torcer pra esse time pé-de-chinelo do Galo. Clubinho mela-cueca da porra! A única coisa que sabe fazer é reclamar das finanças e vender jogador a preço de banana.

Melhor o Grêmio. Não me pergunte o porquê. Tchê.

O Lula disse hoje que “se porrada educasse, bandido sairia da cadeia santo”. Bastou para que a turba tucano-privatista, que vive ao meu redor, começasse a descer o pau nele – analfabeto, burro, tosco e outros adjetivos ao digníssimo. É a crítica fácil.

Mas prefiro esta sinceridade ‘na lata’ do Lula ao floreio intelectualóide, por exemplo, do FHC. Não tenho vergonha do Lula por isso. Eu me identifico com ele falando assim. Vergonha mesmo é ter as cadeias que temos. Pelo menos o Lula põe o dedo na ferida. Doa a quem doer.

Nassif publicou o texto “Os mais vendidos”, em que detalha as manipulações na seção de Cultura da VEJA. O link é: http://luis.nassif.googlepages.com/osmaisvendidos

Vale a pena.

Mulher tem mania de precisão.

Frase em destaque no G1: “O que eu fiz para merecer isso de novo?” (Ronaldo, jogador de futebol, sobre a nova lesão no joelho esquerdo)

Ronaldo, você não fez nada, absolutamente nada.

Da série Frases antológicas que despistam a falta de assunto do blog:

“No Brasil, a vida pública é, muitas vezes, a continuação da privada.” (Barão de Itararé)

Aliás, continua atualíssima…

Ontem teve propaganda política dos DEMOS na tevê. Melhor do que isso, só o Casseta & Planeta.

Ouvir o José Agripino dizer que as pessoas o param no rua para incentivá-lo a prosseguir na sua ‘linha’ de atuação no Congresso, honestamente, é a mais pura obra de ficção. Seria uma novela, afinal?

Pois não esqueçamos da fórmula: DEMO=PFL=0